sábado, 29 de novembro de 2008

Problemas atuais na Europa


Xenofobia e racismo

Na Europa se vive sob o impacto da globalização, de uma maior mobilidade internacional e do incremento dos fluxos migratórios. O aumento da intolerância política, religiosa e étnica bem como o desencadear de vários conflitos armados, dentro e fora do espaço europeu, provocaram a saída de inúmeros contingentes populacionais das suas terras, refugiados nem sempre bem acolhidos em ambientes que lhes são pouco familiares. Carências econômicas, a par de problemas sociais vividos pelos cidadãos de determinado Estado, têm contribuído para o surgimento de tensões evidenciadas sob formas de racismo "flagrante" e "subtil" contra determinados grupos, entre os quais comunidades migrantes e minorias étnicas ou religiosas (por exemplo, os ciganos, os judeus, os muçulmanos). Tais ressentimentos têm sido agravados pelo fomento de doutrinas xenófobas por parte de partidos políticos, designadamente os de extrema-direita, que não só deles se aproveitam para justificar períodos de maior vulnerabilidade econômico-social no seu próprio país, como ainda, através dos nacionalismos exacerbados patentes nos seus discursos, adicionam às ideologias já enraizadas novas ondas de intolerância. Embora tendo presentes os maus exemplos do passado (Holocausto, apartheid, etc.), a verdade é que sentimentos desta natureza persistem na Europa, em prejuízo de indivíduos ou coletivos segregados, independentemente do seu nível econômico e da partilha ou não dos valores, princípios e matrizes fundamentais da sociedade de acolhimento.

Alguns Movimentos separatistas

O recente acordo celebrado na Irlanda do Norte pretende por fim à séculos de dominação inglesa e à décadas de terrorismo de guerrilheiros separatistas e de paramilitares protestantes.Nas últimas décadas, as ações terroristas do IRA ( Exército Republicano Irlandês), organização "católica", e da Força de Voluntários do Ulster, força paramilitar "protestante" foram responsáveis por dezenas de mortes e representaram o problema externo mais grave enfrentado pelos governantes da Inglaterra.
Na Espanha, o país basco é o mais importante embora existam tendências separatistas na Catalunha e na Andaluzia.
Duas circunstâncias tornaram os Bálcãs uma das regiões mais explosivas da Terra. A mistura no mesmo território de populações diversas etnicamente, com línguas, costumes e religiões diferentes, fez com que o nacionalismo se tornasse um causador perene de guerras.
De 1991 até hoje, começou um processo de independência das Repúblicas, ao qual os sérvios resistiram à força, e também caracterizado por intervenções políticas incompetentes dos europeus ocidentais. Guerras na Eslovênia, Croácia e Bósnia seguiram-se. Kosovo é a última da série.
Na Itália, onde as regiões do norte tentam, há anos a separação e lutam por sua autonomia.


O terrorismo

Grande parte do dinheiro utilizado para financiar o terrorismo transnacional provém do tráfico de droga. Além disso, estima-se que o comércio internacional de drogas mortais ascende a cerca de 30 mil milhões de dólares por ano. A situação é tão grave que penso que os Estados europeus e os antigos Estados da União Soviética se confrontam hoje com o que poderemos considerar uma agressão, através da droga, orquestrada a partir do Afeganistão. Só na Rússia foram apreendidas ao longo deste ano mais de 50 toneladas de droga provenientes daquele país. No que diz respeito à generalidade da Europa, de acordo com o Gabinete das Nações Unidas para a Droga e o Crime, cerca de 90%% da heroína consumida é de origem afegã.

O desemprego na Europa

O desemprego que vem se acentuando na Europa e em todo o mundo é proveniente de vários fatores, dentre eles o acelerado processo de globalização, extremamente ligado às novas tecnologias, as empresas nativas da Europa inseriram em seu sistema produtivo a informática e a robótica, para acompanhar seus concorrentes dispersos pelo mundo, para ter condições de competir nesse mercado cada vez mais globalizado, e também poder produzir com custos mais baixos e automaticamente acumular mais capitais. Outro motivo não menos importante que o anterior é a migração de empresas para outros países ou continentes, dessa forma, a produção é desenvolvida nas filiais e na Europa permanecem somente as sedes que direcionam os rumos do empreendimento. Isso significa que ao migrar, buscando benefícios (isenção de impostos, mão-de-obra com baixo custo, leis ambientais frágeis, matéria-prima, entre muitas outras), as empresas deixam de gerar emprego para os europeus, agravando o fenômeno do desemprego.


Envelhecimento

Em países europeus as taxas de fertilidade caíram muito nas últimas décadas. A maior parte da Europa está envelhecendo, gerando uma onda de problemas sociais e econômicos. Menos jovens significa que haverá menos trabalhadores para sustentar as pensões dos aposentados que vivem muito, colocando um peso severo sobre as economias da Europa. Os governos não podem sentar e esperar. "Se as taxas de natalidade continuar muito baixas, e nenhuma medida for tomada, o setor público poderá eventualmente ir à bancarrota." Um estudo do Rand Europe faz uma previsão ameaçadora de que haverá 30 milhões a menos de europeus com idade para trabalhar em 2050. "Ao mesmo tempo, a aposentadoria aumentará ao longo das décadas conforme o número de pessoas de 80 e 90 anos cresce dramaticamente", diz. Em outras palavras, a proporção entre trabalhadores e aposentados na Europa deve mudar aproximadamente de 4:1 para 2:1 até 2050. A imigração pode atenuar a demanda por trabalhadores, mas não irá reverter a tendência de envelhecimento da população. Número cada vez maior de migrantes necessários para compensar essa tendência seria inédito na história da Europa", disse Hoorens. "E considerando o clima sócio-político de hoje na Europa; é muito pouco provável que essa seja considerada uma opção viável."

6 comentários:

gauchobruno disse...

LEGAL!!!
ACABEI DE USAR AS INFORMAÇÕES DITAS PARA UM TRABALHO DA ESCOLA!!!
MEU BLOG:XUPACABRAORIGINAL.BLOGSPOT.COM
NÃO PRECISA TER MEDO DE SER SEGUIDOR!!!
IGREJINHA

brunno disse...

usei para escola tbm kkk vlw

Elise disse...

e eu vou usar tbm!!!!!!!!!!!!!!rsrsrsrs

orkut para família disse...

haha'
vou usar pra escola tbm
super interessantee!!

Paulinha disse...

usei pra escola muito interesant o texto

blahblahblah disse...

muito legal adorei achei super chique bem tudo